Sou sádica, e daí?

sadismo

Sou sádica na cama. Ponto. O motivo por que sou eu ainda estou descobrindo. Há algumas hipóteses. Uma delas é que o cara que me abusava me estrangulava durante o abuso até que eu perdesse a consciência. Hoje, na cama, também gosto de estrangular.

Segundo minha terapeuta, pode ser que meu cérebro de criança simplesmente relacionou afeto, demonstração de amor e prazer, com a dor. Sendo o meu abusador um cara muito próximo, da família, a minha visão de criança, com o corpo ingênuo, com a sexualidade em desenvolvimento, com a personalidade em formação, aquilo era pura demonstração de afeto. Digo isso termos de estrutura psíquica, de construção do inconsciente.

Muitas meninas que sofrem abuso na infância se sentem culpadas porque acreditam que gostaram daquilo, quando na verdade, o corpo delas simplesmente reagiu fisiologicamente ao ato para suportar o insuportável. O cérebro confundiu aquilo com amor, com cuidado. Crescemos e aprendemos o que é certo e errado. Caiu a ficha de que fomos abusadas e automaticamente nos jogamos na fogueira da culpa, nojo e vergonha.

Meu cérebro se estruturou assim. Meu abusador me ensinou a dominar sem nem saber que era “professor”. Seja na esfera emocional ou seja na cama, estou sempre querendo dominar. Afinal, foi isso o que ele fez comigo, não? Dominou-me, sem chance de escapar. Não quero dizer com isso que o sadismo é fruto de abuso. Estou apenas compartilhando a minha experiência, minha história de vida e o por que tenho tanto prazer em causar dor.

Veja também:  5 filmes para inspirar mulheres empreendedoras

Mas vamos lá! Pensemos um pouco… Sendo o sadismo, hipoteticamente, fruto do abuso, o ele é ruim? Bem, a minha mulher adora. No início, eu me sentia muito culpada de querer sufocar alguém durante o sexo, de machucar de uma maneira mais pesada, de sentir prazer com a dor do outro. Eu mesma me exilei deste prazer. Reprimia minhas pulsões e o sexo nunca era tão satisfatório, parecia que sempre me faltava algo.

No dia em que me descontrolei e peguei pesado com minha ex, fui duramente exortada. E ela estava certíssima. Ela nem sabia que eu era assim! Se ela não gostava, não permitia, eu tinha que me controlar e respeitar. Mas ainda assim, não era o ápice do prazer que eu poderia atingir.au

Então conheci outra mina, muita masoquista. Parecia perfeito, mas simplesmente eu não conseguia colocar meu sadismo em prática, tinha medo de passar do limite e ser exortada novamente.

Veja também:  5 aplicativos para apimentar a relação na hora do sexo

Fila andou e minha atual mulher já entrou na relação sabendo que eu era assim. Melhor coisa: seja sincera. Ponto. E diferente de todas, ela me deu espaço para ser o que sou, sem medo de machucá-la. Ainda não atingi o tal ápice, ainda não consegui expressar tudo o que sinto durante o sexo, sempre que sinto que vou extrapolar, eu travo e é incrível como ela percebe na hora e me incentiva a continuar.

Ali, em nosso santuário particular, tudo é permitido e consentido. Ainda não sei explicar porque sou assim ao certo, quais caminhos a minha mente trilhou até chegar à dominação, mas o que posso dizer, com toda certeza, é que ao fazê-lo, estou demonstrando o mais genuíno amor.

Agora, vamos começar a fazer terapia tântrica. Esquece a putaria que passou agora pela sua cabeça. Tantra não é isso. Aliás, é muito mais que isso, até porque, putaria é sempre bem-vinda. Mas nesta terapia, vou aprender a liberar o sadismo sem medo e entendê-lo um pouco mais.

Tapinha na bunda, puxão de cabelo, arranhadas e mordidas passam longe do meu jeito sádico de transar. Gosto de queimar, cortar, asfixiar… Eu gosto de ver a pessoa encarar a morte e voltar.

Dito isso, julguem-me.

comentários

  1. JULIANA DUARTE, EU GOSTEI DO TEU JEITO DE SER MULHER!

    ADOREI VOCÊ, PORQUE NADA TEM A ESCONDER!

    É UMA NEGRA MORENA FRANCA E REALMENTE DIRETO!

    E FODA-SE, NÃO É LINDA NEGRA MORENA JULIANA, COMO VOCÊ É LINDA E PORRETA!

    POIS A NINGUÉM VOCÊ ENGANA!

    VOCÊ ATÉ PARECE, TER DESCENDÊNCIA BAIANA!

    E QUANTO QUANTO EU A AMO AGORA, MINIMA BACANA!

    EU QUERO MUITO AMANHÃ, ENCONTRAR COM VOCÊ!

    AMO VOCÊ


    MEU EMAIL: dr.herculesdilionmedicomaymonifilosofopoeta@gmail.com

    MEU FACE: almirantenegro-1910@gmail.com

    MEU ZAPP: 064 992763987 e 065 99807 9655

  2. Yá que pediste te juzgo: no sabés nada de la vida, pibita. Dejá de romper las bolas de la gente con tus teorias de mierda.

    Si queres pegar a tus amantes, bancatela. No saiga tirando culpas.

  3. uau! que texto forte, tô impactada aqui e refletindo sobre o assunto. e também pouco importa minha opinião ou o jeito que eu transo, achei foda sua coragem de se abrir dessa forma. obrigada por isso <3

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *