Sexo oral e masturbação: os queridinhos das mulheres

Dia do Orgasmo

Em pesquisa realizada entre os usuários do Sexlog.com, a maior rede social adulta da América Latina com mais de 6 milhões de membros, contatou-se muitas informações sobre os hábitos sexuais dos brasileiros, inclusive que mulheres costumam gozar mais através do sexo oral e da masturbação que via penetração. Estímulos com a mão, num geral, também foram bastante citados por elas como um caminho para a felicidade.

Estímulos com a mão

A pesquisa mostra que 8% das usuárias da plataforma afirmam já terem fingido orgasmo, e o maior motivo alegado para não ter chegado lá é que o parceiro não é capaz de satisfazê-las. 42% delas afirmaram que dá para o sexo ser legal sem gozar, contra 49% que acham que orgasmo é fundamental para uma boa transa. Entre os homens, esses números são de 33% e 61%, respectivamente. Talvez cabe aí um questionamento: será que entre as mulheres esse número é maior por uma questão cultural, de tradição onde o orgasmo feminino é colocado em segundo plano em relação ao masculino?

Quando o assunto é broxada, existe um consenso entre homens e mulheres: falta de higiene e mau cheiro são os principais responsáveis. No panorama geral, é possível descobrir quais estados onde as pessoas, tanto homens quanto mulheres, preferem uma boa punheta a uma transa mais ou menos: Acre, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe.

E sabe o estado onde a vulva mais lateja na hora do orgasmo? Ele mesmo, o caçula Tocantins.

Para saber mais informações sobre como o brasileiro está gozando, basta acessar o site www.mapadoorgasmo.com.br. Além de ter essas informações detalhadas, é possível dar um check-in cada vez que você tiver um orgasmo e se inscrever em workshops incríveis sobre como ter prazer em casal, e também sozinha. Dá pra gozar de todo jeito, seja tendo como companheira a sua mão, um(a) parceiro(a) ou várias pessoas. Quem decide é você, o importante é gozar!

Um comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *