Primeiro passo no Swing - Festa Liberal

primeiros passos no swing

Tudo começa com coragem em dar o primeiro passo. Contudo, esse realmente é o maior desafio para aqueles que desejam ingressar no universo liberal. No começo, apesar da vontade, medos e preocupações acabam impedindo muitos casais de se aventurarem. Rola o famoso medo do parceiro gostar mais da “outra” e vice versa, insegurança por causa da timidez, preocupação com doenças sexualmente transmissíveis e principalmente, o receio pelo desconhecido, afinal, você estará conhecendo a pessoa que viveu com você até esse momento de uma forma que até então você não conhecia.

Muitos homens e mulheres sentem insegurança até porque o próprio parceiro sugere a participação no meio liberal. Sentem uma sensação de serem menos amados e acabam pensando que estão sendo entregues para outras pessoas. O famoso questionamento “não sente ciúmes de mim?”. O problema é que temos impresso em nós a objetividade do sexo. Tudo parece caminhar para a penetração, então, o primeiro passo no meio liberal parece algo assustador.

Eu ainda me lembro da sensação, do medo que senti antes de ir com meu esposo em uma casa de swing. Praticamente sofri por antecedência! Em minha cabeça, eu seria obrigada transar e seria obrigada ver ele transar. Dois pensamentos perturbadores! Ao chegar lá e ter passado todo o tempo ao lado dele comentando, observando e ainda voltarmos para casa sem sexo, me fez perceber o quanto é maravilhoso quando podemos juntos descobrir algo novo.

Veja também:  Um é masturbação, dois é sexo, três é ménage

A dica para o primeiro passo é a observação: o prazer de viver uma aventura que não vai terminar em sexo; poder ir em uma casa de swing, ou uma festa liberal, somente para conhecer as pessoas, descobrir o que elas gostam, e vê-las interagir, para então, entre quatro paredes, decidir com o(a) parceiro(a) o que vocês estariam dispostos a fazer. Deixar as experiências acontecerem é muito melhor do que as fazer acontecer. Ser menos imediatista é a chave do sucesso para o meio liberal. Se permitir conhecer algo novo, sem a obrigatoriedade de fazer algo. Nossa, é simplesmente muito mais suave!

Degrau a degrau… juntos! Um ajudando o outro a subir cada etapa, cada nível, porque swing é amadurecimento constante. Quando você achar que sabe tudo, vai aprender mais, mudar seus sentimentos, e não há mal nenhum nisso!

Veja também:  Clitóris tem GPS?

Sempre temos festas e encontros. Aos iniciantes que estarão conosco eu digo: permitam-se a diversão sem cobrança. Conversem, olhem, deem muitas risadas e estejam juntos nesse primeiro degrau de muitos que ainda irão subir. Aos experientes no meio liberal eu digo: ajudem os iniciantes com a paciência e o respeito que eles merecem, afinal, nós experientes sabemos o quanto é maravilhoso o universo liberal se bem vivido. E aos veteranos da Voluptas: Acolham todos, da forma como vocês sabem acolher. Aquele sorriso e abraço sem segundas intenções, mas que também pode se transformar naquela noite deliciosa e memorável, principalmente para quem estará dando seu primeiro passo na Voluptas ou no Swing! Espero vocês

Beijos

Camila

banner_728banner_728banner_728banner_728

comentários

  1. Boa tarde Camila adorei suas explicações sobre swing eu tenho mente liberal mas minha esposa se eu falar e ser liberal briga oque posso fazer

  2. Boa noite!
    Adorei sua explicação, eu e minha esposa ainda não entramos nesse mundo, mais conversamos bastante, no nosso caso sou eu que está cheio de receios e ela muito curiosa, no meu caso por ser homem e ter muitos conceitos machista que envolve essa questão ainda me sinto com medo, mais ao mesmo tempo com vontade. Abraço.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *