Existe limite para o sexo casual e parceiros sexuais?

existe limite para sexo casual e parceiros sexuais vida de solteiro relacionamento aberto relacionamento liberal

Quem é mulher sabe o que é sofrer cobrança o tempo todo. Santa demais ou puta demais. É impossível agradar a todos e ainda – como se esse não fosse o ponto principal – se sentir plenamente satisfeita com as nossas próprias escolhas, como a opção do sexo casual.

Eu poderia usar o clichê de “o importante é ser feliz”, mas essa é mais uma armadilha do que dizem por aí sobre o que devemos buscar na vida. É impossível ser feliz o tempo todo, é impossível se sentir plenamente satisfeita já que escolhas significam renúncia, então tentar buscar a felicidade (dentro do conceito mais comum dela) é se frustrar e não estamos aqui para reforçar essa sensação. Mas isso é assunto para outro post.

Voltando a falar sobre sexo casual e quantidade de parceiros, a verdade é que limites existem sim. A questão é que quem estabelece esses limites é você e, assim como hoje em dia a gente fala em sexualidade fluída – rótulos cabem cada vez menos em nossas vidas – limites também são flexíveis, repensáveis e ajustáveis.

Veja também:  Dia da Mulher: não queremos flores

A graça é poder ser o que você quiser quando você quiser. E se permitir essas mudanças – ou simplesmente aceitar que elas podem acontecer, ainda que eventualmente você prefira não mudar – também é olhar para as outras mulheres com mais empatia. É compreender melhor as escolhas alheias, que tem a ver com o momento de cada uma. É um exercício necessário para que, nós mulheres, também encaremos o machismo encalacrado em nós mesmas e nos esforcemos para mudar.

Sexo casual realmente é para mim?

Sexo casual pode ser legal, pode ser pra você, pode ser como você quiser. O corpo é seu, o desejo é seu, as regras são suas. E se eu tomo cuidado para não dar pitaco na vida alheia, deixo aqui o único conselho possível: proteja-se. Camisinha é a única regra universal e incontestável, ok? Soa óbvio, mas a verdade é que se fosse tão óbvio assim a gente evitaria muito sofrimento. Por enquanto, não custa reforçar.

Veja também:  O corpo gordo não serve

Se o seu relacionamento é fechado, aberto, liberal, mono ou poligâmico, cabe a você refletir sobre o que você está vivendo, que momento é esse, e de que forma seu desejo por sexo casual se encaixa nele. Diálogo nunca fez mal a ninguém e – juro! – existe a DR do bem. Aquela que evita estresse e encanações, que vem leve e só faz bem para a vida.

Resumindo essa conversa de mulher para mulher, liberdade sexual é ser quem você quer ser. É reconhecer diferentes vontades e desejos em você e em outras mulheres. E isso sim é uma grande conquista. Celebremos =)

Estamos falando mais sobre o tema no canal Sexlog.tv no youtube. Vamos lá conversar.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *