BDSM Nutella - Como iniciar?

bdsm para iniciantes como iniciar no bdsm como começar a fazer praticar bdsm

Vamos do começo. A sigla BDSM significa Bondage (amarração), Dominação, Sado e Masoquismo. E por que raios você acha que as mulheres foram assistir ao filme e devoraram a trilogia de 50 Tons de Cinza?

Bom, imagine um casal que faz sexo de duas a três vezes por semana. Em dez anos, eles terão feito em torno de quinze mil vezes. Não é um número ruim, mas se for no mesmo lugar, podemos começar a pensar em outros tipos de sacanagem.

Quando um dos parceiros leva para casa algum brinquedo, ou mostra um vídeo ou usa alguma roupa que o defina como dominador ou submisso, isso já é de alguma maneira parte de uma brincadeira leve de BDSM.

Infelizmente, a maior parte dos casais de longos relacionamentos, acham que o grande problema é o “sexo convencional” e lidam com essa situação como se fosse uma crise. Passam a questionar se o outro ainda está envolvido emocionalmente – “será que ele ainda me ama?” ou “por que nós fazíamos sexo todo dia e agora está desse jeito?”. Para esse tipo de casal, existe um termo dentro do BDSM o qual os chamam de “baunilha”. Sabe quando um sabor não é ruim e nem maravilhoso, pois é. Você se encaixa nesse grupo?

Talvez, sim. Mas se você quiser apimentar seu relacionamento de uma maneira que você não se sinta mal por fazer sexo de um jeito que você se envergonhe depois, alguns elementos e experiências do BDSM podem ser mais excitantes do que você imagina.

Sim, é possível trazer de volta aquela sensação do corpo que nunca controlamos e que no ápice da excitação você diz alguma coisa que jamais falaria em outra situação. É o momento único em que as intenções são maiores que o juízo.

Veja também:  O que acontece na mente da mulher durante um orgasmo

Quando você começar a ler a respeito de quais situações fetichistas despertam interesse em experimentar, o sexo se torna algo que é sem limites enquanto durar seu estoque de criatividade e disposição. Seu lema passa a ser “moderação é para puritanos”.

Se você não é uma pessoa trabalhada na pesquisa de campo, compilei algumas ideias que podem ser a salvação de um fim de semana baunilha, que vamos chamar aqui de: 8 temas de BDSM para casais Nutella

#1. Fazer amor, olhar nos olhos, palavras de carinho e tocando a coletânea do Ed Sheeran é ok em alguns dias, mas que tal usar seu quarto como palco para dor? Calma. Você pode fazer um barulho com chicote, mas não precisa estalar nas costas alheia. Uma roupa de vinil dá o clima de dominação e um bom repertório de palavras de ordem já mudam totalmente a perspectiva de uma casa de repouso.

#2. Dominar ou ser submisso, eis a questão. Neste caso, vale o consenso de quem quer seus desejos realizados em um dia e o outro pode brincar de o-mestre-mandou na outra semana. Neste caso, a ideia é que você vai guiá-lo pelo caminho do prazer que ambos querem sentir. Seja um comando para que seja tocada em certas partes do corpo a mandar começar pelo sexo oral. Agora é hora de ter voz de comando.

#3. Jogos psicológicos no BDSM pesadão são prazeres em que um tem o controle sobre o outro, ou seja, superestimar ou subestimar a capacidade do parceiro. Mas vamos começar com uma coisa que praticamente todo mundo sabe: sexo oral. Se você tiver a boca de ouro, pode brincar de deixar o (a) parceiro (a) chegar quase lá, várias vezes seguidas. O lance é fazer com que você tenha controle sobre o orgasmo do outro.

Veja também:  Entrando no Motel com mais de uma pessoa

#4. Bondage ou amarração é uma arte. Como precisamos resolver rápido, vamos começar por uma coisa simples: venda para tapar a visão. Enquanto o primeiro sentido fica inibido, use uma pena ou um lenço pelo corpo do outro. Depois, coloque algemas e faça qualquer movimento que você sabe que vai causar excitação. Depois, um chicote muito leve pode fazer parte da brincadeira.

#5. Sadismo pode ser terrível para alguns, mas e se você torturar de uma forma deliciosa? Gelo na boca e passeio pelo corpo. Certamente causará arrepios.

#6. Impacto visual com velas. Neste caso, existem velas específicas para massagem que são vendidas em sex shop, não precisa queimar o campeão.

#7. Fantasias também são interessantes na hora de brincar de dominador e submisso. Que tal usar uma roupa de colegial com um comportamento atrevido e seu professor cheio de atitude imponente?

#8. Não crie barreiras. Se a cada ideia você reclamar que vai doer, vai assustar, vai incomodar, não vai rolar um BDSM de boas. Lembre-se que vocês estão ali para explorar e vocês podem usar de maneira mais leve ou menos intensa.

O que você precisa entender no final desse texto, é que toda prática em que envolve múltiplos movimentos sensoriais em alta intensidade são todos elementos do BDSM. Aquele casal bacana pode sim usar e adicionar uns toques maldosos e redescobrir a conexão sexual em outro nível. Apenas lembrar de praticar com consenso e segurança. Bom divertimento.

Um comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *