App N!NA denuncia assédio nos transportes públicos

O quanto as mulheres sofrem assédio nos transportes públicos não está escrito. Seja assédio verbal, seja assédio sexual - de tudo. Sempre vai ter um cara desrespeitoso que vai mexer com a mulher e deixa-lá incomodada, e até sem graça muitas vezes. O app N!NA pode ser uma das nossas saídas.

Foto: Natália Di Lorenzo/Divulgação

O quanto as mulheres sofrem assédio nos transportes públicos não está escrito. Seja assédio verbal, seja assédio sexual – de tudo. Sempre vai ter um cara desrespeitoso que vai mexer com a mulher e deixa-lá incomodada, e até sem graça muitas vezes. Triste é ver esse comportamento arcaico e essa sociedade que parece estagnada no século XIX. O app N!NA pode ser uma das nossas saídas.

Mas ainda bem que nós estamos ganhando mais voz no mundo e quebrando esse tipo de comportamento aos poucos. Não é uma caminhada fácil, mas unidas conseguimos fazer a sociedade abrir os olhos e ver que tudo mudou, que nós podemos fazer o que queremos, que podemos vestir o que queremos, que uma roupa curta não nos define e que isso não significa nada. Somos livres em uma época tão moderna!

O que o app N!NA pode mudar o dia a dia

Com isso em vista, Simony César criou uma tecnologia para dar um basta no assédio sofrido por mulheres em transportes públicos. Por meio do app N!NA, elas podem denunciar o tipo de violência sofrida em tempo real, ao mesmo tempo em que outras mulheres são alertadas a respeito, gerando uma onda de sororidade instantânea. Com o uso cada vez mais frequente da tecnologia, é possível fazer um levantamento de dados com o objetivo de mapear casos de assédio em transportes.

A pernambucana Simony César foi uma das 15 selecionadas na última edição da Red Bull Amaphiko, programa de inovação social da Red Bull, que apoia e oferece mentoria, formações e conexões a projetos de empreendedores sociais que estão mudando a realidade em seu entorno. Ah, e ela não parou por aí não. Agora Simony e N!NA voaram mais alto. Ela foi uma das selecionadas para participar do 3º Fórum Brics de Jovens Cientistas, que ocorreu entre os dias 25 de 29 de junho. Simony faz parte da comissão científica do Brasil e vai concorrer ao prêmio Jovem Inventor ao lado de outros criativos da Rússia, Índia, China e África do Sul.

Ela também foi selecionada para o desafio InoveMob, no qual o intuito é desenvolver um projeto-piloto com o objetivo de solucionar questões relacionadas à mobilidade urbana. N!NA deverá funcionar por pelo menos 8 semanas até novembro em Recife, Fortaleza e Natal. Para isso, contou com o apoio de governos locais para que fosse possível inserir o botão de sua ideia dentro de aplicativos de transportes públicos existentes nessas cidades. A ideia foi maximizar o maior número possível de usuários.

Já queremos no Brasil todo pra ontem!

comentários

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *