9 opções de métodos contraceptivos e como escolher o melhor pra você

Como escolher o melhor método contraceptivo

Diante tantas opções de métodos contraceptivos hoje em dia, é difícil encontrar aquele com o qual você se dá melhor, né? Tem as famosas pílulas anticoncepcionais, o DIU, injeção, entre outras opções. E também com o empoderamento feminino, muitas mulheres acabam optando por não usar nenhuma intervenção hormonal.

Existem diversos métodos contraceptivos e um, com certeza, funcionará com você, sem incomodar. O uso desses métodos é importante para prevenir a gravidez indesejada, além de alguns deles conseguirem proteger você de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis).

Mas são tantos métodos anticoncepcionais que a gente fica até perdida no meio disso tudo. Existem 3 tipos básicos: os de longa duração, os de rotina e os de uso único. Para ajudar você a conhecer e pensar no melhor de acordo com o seu corpo, nós preparamos uma listinha. 

É claro que nada neste post substitui a consulta e orientação de um ginecologista, hein?

1) Pílula anticoncepcional

Esse é o método mais comum entre as mulheres, fazendo parte da sua rotina. Segundo o IBGE, 61,6% das mulheres optam pelo uso da pílula para evitar a gravidez. Esse é um dos métodos contraceptivos que mais exigem disciplina, já que todo dia você terá que se policiar para não esquecer da pílula.

Além de ser um método que só previne a gravidez (ihhhh… DST na área!), há casos de complicações com o uso contínuo. O tromboembolismo é um dos casos, caracterizado pelo surgimento de coágulos na corrente sanguínea que podem até alcançar os pulmões ou o cérebro. 

2) Adesivo

O uso de adesivo como método anticoncepcional pode ser altamente eficaz, é fácil de ser encontrado e de usar. Ele deve ser colocado perto perto do abdômen, coxa, nádegas, ou costas e usado durante 21 dias. Um dos pontos negativos é que algumas mulheres se incomodam por ele se desgrudar as vezes. Outro ponto negativo é que ele não protege das DSTs.

Essa é uma boa saída para as mulheres que vivem um rotina corrida e não tem que se preocupar com tomar algo todo santo dia. 

3) Anel vaginal

O anel vaginal também é um método altamente eficaz. Porém, como é um ‘anel’ inserido na vagina, não são muitas mulheres que se sentem confortáveis com isso. A troca é feita mensalmente e dificilmente há casos de efeitos colaterais.

Sendo assim, essa também pode ser uma boa saída para as mulheres que têm uma rotina super corrida e que são mais esquecidas. 

4) Injeção

São injeções intramusculares com os hormônios, normalmente aplicadas no braço ou nas nádegas. A mensal tem a presença de estrogênio e progesterona, e a versão trimestral possui apenas a progesterona sintética. Ela é super prática e as mulheres adoram.

O ponto negativo é que esse método pode causar irregularidade no ciclo até o terceiro mês e também pode provocar um inchaço. Outro ponto: mesmo sendo um método mais prático, você está preparada para receber uma dose altíssima de hormônios de uma vez só? É hora e pensar bem. 

5) Monitorização da fertilidade 

É a famosa ‘tabelinha’ que as brasileiras falam. Pode ser útil, porém um dos métodos menos eficazes, já que nem sempre pode dar certo. Além disso, você ainda não estará se protegendo de jeito nenhum. Cilada!

Esse método só é válido se você não está ligando muito em ficar grávida ou tem 100% de confiança no seu parceiro. Por isso, existem diversos outros métodos que estamos apresentando aqui.

Os métodos de rotina mostrados até aqui são os mais baratos. Vamos agora para os que são um pouco mais caros, mas também são tão bons quanto:

6) Diafragma

Nada mais, nada menos do que um anel de borracha que é introduzido na vagina, impedindo a passagem dos espermatozoides por ali, já que tem espermicida também. Deve ser colocado cerca de 15 a 30 minutos antes da relação e retirado de 6 a 8 horas depois.

Esse é um método para mulheres que são mais comprometidas com a rotina e irão lembrar de fazer isso. Afinal, não adianta você lembrar de usar mas de tão corrida que é a sua vida, esquece de retirar. Analise!

7) DIU

Esse é um método super eficaz e de longa duração. Para a aplicação dele, é necessário um médico. Ele é colocado no útero, podendo durar até 5 anos e impede que os espermatozoides circulem por ali. Mas, você sabia que existem dois tipos? O de cobre e o hormonal. O primeiro é o mais comum, que dificulta a passagem do espermatozoide e impede a implantação de óvulos na parede do útero. Já o segundo libera aos poucos doses baixas de hormônios, o que também impede a passagem do espermatozoide, além de também diminuir o fluxo e duração das menstruações. É uma ótima opção para mulheres que vivem a vida na correria e desejam uma solução à longo prazo, sem preocupações. 

8) Método de implante hormonal

É implantado um bastonete embaixo da pele do braço, com médico e anestesia local. Ele funciona liberando pequenas doses dos hormônios e pode interromper a menstruação. Porém, há casos de sangramentos irregulares.

A duração do implante no corpo é de até 3 anos. Ou seja, essa também é uma ótima opção se você não é regrada, não tem tempo, ou acaba esquecendo de realizar procedimentos de um dia para o outro.

9) Esterilização

Definitivamente, esse é o método para quem não quer engravidar de jeito nenhum, já que ficar estéril significa nunca mais menstruar, nem engravidar. É um método irreversível e permanente. Por isso, vale pensar muito se essa é a sua decisão para o resto da sua vida.

10) Preservativos

Por fim, o método mais comum, barato e que previne tanto gravidez (com ressalvas) quanto as indesejáveis DSTs. Há tanto preservativos femininos quanto masculinos, vai depender do que você e seu parceiro acharem mais confortável. Mas vale lembrar que o feminino é um pouco mais difícil de se usar na hora do sexo.

Como a maioria dos métodos contraceptivos é eficaz quando falamos somente de gravidez, é importante combiná-lo com o preservativo e assim evitar a transmissão de doenças sexuais.

Agora é a hora de você decidir qual é o melhor método para você!

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *